Como fazer um óleo macerado com ervas secas

Manter ervas secas em casa é sempre meu primeiro conselho para um autocuidado natural e autônomo. Um punhado de calêndula, uma flor tão popular, por exemplo, pode render um chá calmante, mas também dezenas de receitas de beleza holística. Uma delas, a infusão de ervas em óleo a frio, que é um método de maceração bem simples, é uma porta de entrada segura para iniciantes no DIY terem contato com a medicina das ervas.

Um dos pilares do ‘faça você mesmo’ é a acessibilidade. E, na beleza, ele se faz muito necessário para promover autonomia e bem-estar até a quem não tem acesso a óleos essenciais, por exemplo. A infusão de ervas em óleo extrai a propriedades das ervas em menor concentração que óleos essenciais, mas podem ser muito terapêuticas – fora a fitoenergética que se mantém.

Escolhendo a erva seca para a maceração no óleo

Cada erva tem sua medicina. Então, neste caso, escolha as que tem função terapêutica de equilibrar as emoções e a saúde da pele.

Calêndula | Não é à toa que é tão usada em pomadas de bebê. Ela é antioxidante, calmante e anti-inflamatória. Ótima para peles secas. Pode ser usado até um pós-sol e para massagem na TPM!
Alfazema | Cicatrizante, calmante e relaxante!
Alecrim | Além de conter uma energia sutil ligada à vitalidade (alecrim-alegria!) é ótimo para massagens musculares.
Camomila | Calmante, mas potente enquanto erva do feminino, pode ajudar a relaxar o corpo, a mente, mas também equilibrar as emoções.

Pode misturar mais de uma? Penso que sim, desde que tenham propriedades em comum ou complementares, como calêndula e camomila ou camomila e alfazema.

E o óleo 100% vegetal

Óleos 100% vegetais são um cosmético por si só. Como são livres de derivados minerais, regeneram, hidratam e levam as propriedades de sua origem (sementes, talos, frutas…) para a nossa pele. Eu já falei por aqui sobre as diferenças entre um óleo realmente vegetal e os pseudo-naturais. Voltando à infusão, indico girassol, semente de uva, jojoba e até azeite extravirgem. Todos tem boa absorção e costumam ser acessíveis em relação a preço. Não se preocupem com o aroma – pode ser que a erva lhe dê esse presente, mas o foco aqui são as propriedades para a pele e as emoções. É possível usar mais de um óleo? Até dois, porque não! Se for 100% vegetal, use o que tem.

No mais, você só vai precisar de tempo e paciência, para ver e fazer o seu óleo medicado acontecer!

A receita – ervas infusas em óleo

Como é uma fórmula sem água, pois usamos óleo e erva seca (se for secar em casa, é preciso ter muito cuidado com o procedimento, pois com umidade o óleo pode mofar). Ervas frescas pedem outros métodos.

Medidas – você pode fazer “de olho”, na guiança da intuição, mas pode fracionar seguindo as medidas de 50g de erva para 100 ml de óleo. Aumente na proporção que quiser.

Como fazer – coloque o óleo em um frasco de vidro higienizado, e adicione a erva. Tampe e agite bem. Guarde, bem fechado, em um local escuro (tipo o fundo de um armário) e, diariamente, por 15 dias, agite um pouco o frasco. Com o tempo as ervas liberam suas propriedades, potencializando a função do óleo terapêutico. Ele pode durar até seis meses, mas observe sempre o aroma e a coloração.

 

ESCRITO POR:  Marcela Rodrigues | Escritora de A NATURALÍSSIMA
http://anaturalissima.com.br/

 

 

 

 

 

Deixar um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados